Médicos precisam de qualidade na formação

Alguns erros médicos assustam pela negligência. Muitas vezes a superlotação contribui para um acúmulo de funções de um médico, mas, às vezes, a falta de conhecimento teórico pode ser a principal vilã de médico e pacientes. Para entender melhor como anda a formação dos médicos,  o Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) tornou obrigatória a aplicação de um teste para estudantes de medicina e o resultado foi alarmante. Entre todos os alunos do Estado, 54,5% demonstraram inaptidão para exercer a profissão. Apesar disso, nenhum médico deixará de se formar, já que o exame não tem o poder de cassar nenhuma licença.

A proliferação das faculdades e a piora no ensino não é exclusiva de São Paulo e deve ser motivo de debates também no Rio de Janeiro e em todo o Brasil. Porém, será que um exame obrigatório seria a opção mais correta para evitar erros médicos no futuro? – Atualmente, a classe de advogados passa por exames para exercer a profissão, mas quem não passa na prova da OAB pode fazer concurso, elaborar petições que serão assinadas por advogados e dar expediente em escritórios. E o médico?

Sem o registro, o profissional da medicina ficaria na ilegalidade, sem poder exercer a profissão.  Seria uma ironia, em um país onde ainda faltam tantos médicos em grandes centros de emergência. A má formação dos médicos é um problema amplo e que deve ser discutido pela sociedade, governos e Ministério da Educação, responsável pela fiscalização das instituições de ensino.

 

Mais qualidade dos médicos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s